sábado, agosto 22, 2009

O Bar Velho apresenta a mandatária do PS para a juventude

Carolina Patrocínio, jovem apresentadora de diversos programas da televisão portuguesa. Que não se caia no populismo fácil e brejeiro de acusar a jovem de "não fazer nada", de ter demasiado protagonismo, de ter um bom físico ou de ser tão feia que chega a meter medo. Não queremos ir por aí.
O que preferimos salientar é o carácter daquela que foi escolhida por José Sócrates para ser a sua mandatária para a juventude. Carolina Patrocínio concedeu uma entrevista à RTP na qual diz que prefere "fazer batota do que perder", algo que me parece ser um excelente exemplo para os jovens. Aliás, diga-se que a política e a sociedade portuguesa estão cheias de gente que "prefere fazer batota do que perder" e de outros que fazem batota por puro egoísmo e alguns até estão referenciados em processos crime por corrupção, tráfico de influências, fraude, entre outros.
Carolina Patrocínio gosta "de dar nas vistas" e é "orgulhosa", duas características que dotam muitos políticos da nossa praça e que os impede de dar o braço a torcer e reconhecer um erro que seja que tenham cometido (normalmente não são poucos).
Para finalizar a curta entrevista, e tendo José Sócrates afirmado que os problemas e anseios da juventude portuguesa deve ter uma presença na campanha do PS, eis que Carolina Patrocínio enuncia os seus: os caroços das frutas. Não come cerejas se a empregada não tirar os caroços, não toca em fruta que não esteja descascada e "uvas sem grainhas... é uma trabalheira". O PS fez uma boa escolha para mandatária até porque, eu e os jovens deste país identificamo-nos com Carolina Patrocínio: todos ganhamos bem, passamos dias inteiros na praia, no ginásio e no solário e os nossos únicos problemas não são ter um emprego, um salário, uma habitação e dinheiro para viver com um mínimo de dignidade. Não. Aos jovens portugueses o que realmente apoquenta são as sacanas das grainhas das uvas! Contra mim falo. Se há coisa que me faça perder a cabeça é começar o dia com um cacho de uvas com grainhas, uma banana e uma maçã com casca e uma cereja ou um pêssego com caroço!
Em suma, a mandatária do PS para a Juventude, Carolina Patrocínio, foi uma escolha tremendamente infeliz que tinha bastantes opções ao seu dispor, nomeadamente no desporto em que é possível dar o exemplo aos mais jovens que é preciso continuar a acreditar, insistir nos seus projectos, nunca desistir até que a vitória chegue, que a vida tem altos e baixos e que é preciso acreditar nas suas capacidades. Vejam que a jovem personifica a burrice e futilidade dos jovens de hoje em dia - notem no final do vídeo o seu bloqueio para responder a uma simples pergunta do jornalista depois de ter recorrido a mais uma frase nova que tinha aprendido naquele dia - mas nem por isso os representa bem, pois representar alguém não é espelhar o que de pior há, mas constituir um exemplo que possa salvaguardar os seus interesses abrindo-lhes os olhos para a realidade, em vez de lhes mostrar um mundo de fantasia onde os principais problemas são os caroços das frutas!

video

1 comentário:

Pedro Sá disse...

Não sejas hipócrita. Toda a gente prefere fazer batota a perder - é humano.