segunda-feira, maio 07, 2007

O caso do rapto da menina inglesa: só para "inglês ver"!

Crianças e jovens portugueses desaparecem, em vírtude de rapto ou sequestro, e qual é a habitual cobertura que a comunicação social dá a estas desgraças que, infelizmente, nem são tão poucos quanto isso?: um quadradinho de tamanho bem inferior áquele que o Prof. Bambo tem no Correio da Manhã, com uma foto pixelizada, e a dizerem que foi vista pela última vez de t-shirt vermelha e sandálias da Chicco. Estas curtas linhas de fama proporcionadas por um quadrado minúsculo no jornal popular mais sensacionalista, desde logo tiram grande parte da atenção ao anúncio. Esta é a realidade quando crianças e jovens portugueses desaparecem. Muitos ficam apenas na memória dos pais e os portugueses ignoram o drama daqueles, simplesmente porque não lhes chega a informação.
Mas... coberturas televisivas de mais de 20 minutos em todos os jornais, durante pelo menos 4 dias, só prova que isto tudo é para "inglês ver". Uma criança inglesa desaparece em Portugal e desaba o Mundo. Somos torturados com estas notícias apenas por serem ingleses! A grande razão de tudo isto é o facto de serem os bifes quem larga mais dinheiro em Portugal, contribuem para o aumento das receitas decorrentes do turismo. Imagino se tivesse sido um português a ter raptado a criança!
Posto isto... estes ingleses vão aparecer nas TV's e jornais durante mais um bom par de dias, tudo para que os portugueses continuem a ficar bem vistos lá fora e não se choquem com a imagem portuguesa que funciona de forma passiva quando a mesma desgraça toca aos portugueses. Apesar de tudo isto, não parece ser o suficiente, dado a Polícia portuguesa ser críticada. Curioso é que há menos de uma semana a PJ recebeu louvores dos EUA e tem a reputação mundial que tem.
Como vêem, os portugueses continuam a ser cidadãos de segunda, apenas porque não podemos pagar (em dinheiro) aquilo que os estrangeiros aqui podem pagar. É simples meus amigos: as pessoas são vistas conforme o dinheiro que têm. Infelizmente, nós somos vistos como ralé no nosso próprio país e relativamente aos bifes, mais se agrava a situação.
Resumindo, este mediatismo todo que dão a esta situação, só porque são ingleses, é censurável. Não consigo ter pena dos pais desta criança. Tenho pena da criança pelos pais que tem. Uma coisa são catástrofes naturais ou sequestros e raptos no qual os pais tudo fazem para proteger os filhos. Catástrofes naturais ou aquelas em que a actuação dos pais não pudesse ser a melhor, não são actuações dolosas ou negligentes. Mas... os pais deixarem filhos menores, e bem menores, sozinhos num quarto de hotel, enquanto se vão divertir, de zeloso não tem nada. E não só não tem nada de zeloso, como ainda é punido pelo artigo 138.º do Código Penal, constituindo uma situação de abandono (artigo 138.º, número 1, alínea a), sendo agravado pelo facto de serem ascendentes da criança (138.º, número 2), e mais agravado ainda caso a criança seja morta (138.º, número 3, alínea b). Mas alguém fala neste crime praticado pelos pais? Para quê? São ingleses, deixa-os estar!
No fim de tudo, não só os pais são os principais responsáveis por este rapto ou sequestro (e são responsáveis criminalmente), como muito afortunados se podem considerar por terem a Polícia portuguesa a trabalhar como tem trabalhado: de forma exemplar! Não tenho pena nenhuma das lágrimas de crocodilo dos pais, e desconfio que pelo menos a mãe saiba de alguma coisa que não quer contar. Esta história não me cheira nada bem, e está muito mal contada. Uma mãe que diz que de 30 em 30 minutos vai ver se os filhos estão bem e não deixa a porta trancada (o que também pode ser perigoso, tendo em conta as janelas e outros instrumentos perigosos que se pode encontrar num quarto), e ao mesmo tempo diz que os conseguia ver do lado de fora, quando já se provou que tal era falso... dá que pensar. Ainda por cima numa estalagem sem câmaras de segurança... Aqui há gato!

3 comentários:

insolito disse...

"Bajilações"?? O que é uma "bajilação"? É melhor revêres o texto, está repleto de gralhas. Mas não deixo de concordar que será para "inglês ver".

DJ disse...

O texto que foi originalmente escrito, foi este. Não percebo o que aconteceu... mas já está novamente alterado. A todos, as minhas desculpas.

Andie disse...

Por acaso aqui no UK já reparei que a grande maioria das pessoas qdo comenta sobre este acontecimento tendem a criticar a atitude irresponsável dos pais. Mas, por outro lado e infelizmente, nos jornais ingleses é muito comum aparecer pelo menos um parágrafo de crítica à PJ!