quarta-feira, setembro 06, 2006

O Professor de Matemática

Tendo tido matemática té ao 12ºAno, embora com muitas dificuldades e com necessidade de ter explicações a partir do 7º Ano, muitas vezes me questionei sobre o que de facto dever-se-á fazer para que alunos como eu fui consigam gostar e queiram de facto aprender a ciência dos números.
Julgo que a chave está de facto no Professor. O professor de matemática tem que ser, mesmo contra a sua vontade, um professor exigente e de certa forma "mal-amado" pelos alunos. As aulas de matemática, para que sejam proveitosas, têm qeu ser silenciosas e não deve o Professor demonstrar nenhuma tolerância com o barulho e com as distrações dos alunos. Se necessário, deve ameaçar de expulsão os alunos que estejam claramente a prejudicar a aprendizagem de quem quer aprender e de quem até gostaria de aprender, mas que "vai na onda" dos alunos mal comportados.
Deve também o Professor de matemática fazer exercícios até o aluno interiorizar toda a mecânica racional das fórmulas e dos métodos de resolução de problemas. Não basta fazer um ou dois exercícios por matéria, como muita vez acontece. Deve-se repetir até à exasutão. Muitos trabalhos de casa devem ser efectuados. Se há falta de tempo para depois corrigir os mesmos, então que se alargue o horário semanal da matemática. Não tenho dúvidas de que realmente é uma disciplina que merece mais carga horária escolar.
Deve também o Professor de matemática, aliado ao seu poder disciplinar, tentar explicar com exemplos práticos, quando for possível, para que serve cada exercício a estudar. É muito importante que os alunos não fiquem com a sensação de "para que é que serve isto?!?!?". Há que incutir entusiasmo neles e talvez seja esta uma boa forma.
Por último, deve o Professor ser exigente na correcção dos exercicíos e de certa forma incutir um espírito de competição saudável nos alunos.
Aqui fica registada esta opinião de quem viveu o problema.

9 comentários:

DJ disse...

Faltam mais horas de matemática, ou temos demasiadas horas?

Poeta Irreverente disse...

Acho que faltam, sem sombra de dúvida.

EuMulher disse...

têm o previlegio de ter o meu ultimo comentario enquanto blogger. E ainda bem que é algo em que me sinto como peixe na àgua. Matematica. Fui professora de Matematica mas em condiçoes muito especiais. Sempre dei explicaçoes. Deixei o ensino devido à fantochada que têm sido estas reformas de ano para ano. Dei aulas durante 21 anos. Começo por dizer que tanto os programas como os livros são muito maus. O programa é perfeitamente utopico, muito perfeito no papel mas nao funciona. É impossivel alguém saber tudo de matematica desde que começa a estudar ate que acaba, sem nunca se ter aprofundado nada. Isto é, ridicularizando um pouco a questão: num ano da se a noçao de ponto, no ano a seguir que um conjunto de pontos é uma recta, depois no ano seguinte que existem rectas orientadas chamadas vectores depois que uma recta e um ponto formam um plano e por aí fora. Ou seja... quem perde as bases, e sao faceis de perder porque nao foram aprofundadas esta lixado! Outro erro a meu ver: uso e abuso de maquina de calcular; depois tudo é antipedagogico ate decorar a tabuada. Sera que nao entendem que memorizar faz parte do desenvolvimento da massa cinzenta. Para não falar agora que ate vao acabar com os TPCS!!! ridiculo. É precisamente nos trabalhos de casa que o aluno se vê sozinho a confrontar a materia. E ... apanhei muitos professores de alunos meus que pura e simplesmemte se estavam nas tintas para ensinar. É preciso vocaçao para ensinar. Ninguem consegue passar mensagem nenhuma se nao acreditar na mensagem e gostar de a passar. Não é qualquer um que pode ser professor. E em matematica hà que saber ensinar os alunos a pensar de uma forma matematica. Nunca resolvi um exercicio a um aluno, mas punha o a pensar em voz alta e ele proprio chegava a conclusao de onde falhava o raciocionio. Depois desse clic... era andar para a frente. Sempre tive uma relaçao excelente com os meus alunos. Cheguei a ter grupos de quinze alunos todos ao mesmo tempo do 10 11 12 e dava conta do recado. Ensinei muitas pessoas a gostar de matematica. Inclusive tive uma aluna que começou comigo no 10 ano Detestava matematica e hoje é professora de matematica formada em matematicas puras. Preparei muitos alunos para exame. Comecei a minha actividade aos 17 anos. Era a minha paixao ser professora. Com estas reformas estupidas e ainda por cima algumas foram chumbadas em varios países da europa e nós ainda fomos experimentar. Matematica pode se aprender a gostar. Normalmente as pessoas nao gostam do que nao entendem. Passaram me pelas maos bem perto de um milhar de alunos e posso orgulhar me de ter tido uma elevada percentagem de sucesso. Tive uma aluna que me apareceu com o terceiro ano de direito feito para mudar para gestao
preparei a num ano para fazer exames de 10 11 12. Claro que o merito nao foi so meu mas tudo se consegue com força de vontade e com dedicaçao.Quantas duvidas tirei pelo telefone? Eu dizia para eles tentarem fazer um exercicio, comparando com outros feitos, com a teoria mas que nao desistissem e me mostrassem as tentativas para eu detectar as falhas de raciocinio. Às vezes telefonavam-me e bastava eu as vezes perguntar porque iam por aquele caminho para se lhes fazer luz.Porque nao fui eu leccionar num liceu??? porque nunca quis dar satisfaçao a ninguem dos meu metodos de ensino e para mim cada aluno era um caso diferente. Depois de o conhecer minimamente eu sabia como o abordar e encorajar.Como o ensinar a pensar.E fiz experiências muito interessantes o que faz com que hoje eu tenha um respeito enorme pela individualidade de cada um . Os seres humanos pensam todos de maneira diferente.Isso é fascinante.Nunca permiti o uso de maquina de calcular e tive sempre razao. Digam me se em respostas multiplas se o resultado aparecer com raizes como se faz isso com a maquina de calcular? E se alguem se lembra dos exames de 12 quantas vezes em exercicios dizia em baixo para nao recorrer à maquina.Assisti a muita coisa durante os meus anos de ensino Desde exames com erros ate exames mal corrigidos, para nao falar nas gafes dos livros, nem na ignorancia de certos professores. Sim, tive casos em que os professores ensinavam malOs professores do liceu da area onde eu vivia na altura ja mandavam para mim os alunos para eu dar conta do recado. Isto tudo porque eu adorava o que fazia. E posso dizer que sinto muito orgulho no que fiz e quando encontro os meus alunos engenheiros, economistas, professores...Talvez tenha influenciado a vida de muita gente.Tive a noçao que contribui para a realizaçao dos sonhos de muitos jovens que me diziam que iam para o curso para o qual tivessem media. Não podia permitir uma coisa dessas. Muitos lutaram ate ao fim e realizaram o que queriam Hoje que vou deixar este mundo dos blogs achei que devia dar me um bonus e deixar um pouco a modestia de lado.Tenho orgulho neste periodo da minha vida e quis partilhar com voces isso. Possivelmente já cumpri com a minha missao nesta vida. Foi bom partilhar com voces algum tempo em troca de ideias e leituras dos vossos posts. Felicidades para todos!Se houver alguma dúvida de matematica por aí... digam-me :) Aproveito para recordar velhos tempos.

EuMulher disse...

ops... desculpem... acabei de escrever um post... não um comentario. Entusiasmei me...Alguem por aí sabe como se calcula o declive da recta tangente a uma curva num determinado ponto? ;)

Pedro Sá disse...

Curioso como cada vez mais gente vai para Direito a partir do actualmente chamado agrupamento 3...no meu tempo vínhamos quase todos da Área D, actual agrupamento 4...

José Pedro Salgado disse...

Primeiro que tudo acho que só deveria ir para Professor quem para isso tivesse vocação. Isso poderia ser aferido mediante testes psicotécnicos, entrevistas, etc.
Já no que toca à matemática mais especificamente, tive a sorte de ter um professor que conseguiu fazer com que entendêssemos a expressão "A matemática foi o alfabeto com que Deus escreveu o mundo." permitindo que tivéssemos uma noção da ligação da matemática com o mundo real, e não somente enquanto algo abstracto que existe para nos fritar o miolo.
Creio que a solução passa por aí. Creio que passa por o aluno começar a ver a matemática no mundo real, desmistificando a matemática aos olhos dos estudantes por associação com o quotidiano.

EuMulher disse...

Jose Pedro Salgado... concordo contigo até certo ponto. Claro que é importante sabermos que a matematica se aplica ao quotidano, mas acho também de extrema importancia as pessoas saberem raciocinar no abstrato. Hoje está mais do que debatido que muitos cientistas encontram na matematica limites muito grandes para expressar muitos fenomenos. Nem a matematica nem a escritam eplicam tudo!Pensar no abstracto pode ajudar em muita coisa na vida real alem de ser uma excelente "ginastica" mental. Porque é que so acreditamos no que vemos e no que se pode demonstrar? Eu muitas vezes dizia aos meus alunos: vamos lá levar o cerebro ao ginasio!Maneiras de ver... é só a minha opinião. E... para ti e para muitos outros realmente associar a matematica ao quotidiano pode resultar... tambem senti isso em alguns alunos meus. Mas nem todos partilhavam dessa maneira de ver as coisas.

EuMulher disse...

A titulo de curiosidade:
http://www.mathnasium.com/
http://www.mathnasium.com.pt/#
O ginasio da matematica...
"Tal como num ginásio se desenvolve o corpo,
no MATHNASIUM desenvolve-se o raciocínio. "

"No MATHNASIUM ajudamos a descobrir a Matemática que faz sentido...para toda a vida!"

Se o metodo resulta... não sei. Mas de tudo se faz negócio.

wellington disse...

19) “As tartarugas de água doce ocupam o segundo lugar no ranking do comércio ilegal de animais silvestres. Ao lado de jacarés e cobras, perdem apenas para as aves exóticas como araras, periquitos e papagaios. No mundo todo, o tráfico de bichos movimenta 15 bilhões de reais. O Brasil é responsável por 10% desse total, sendo mais da metade referente a animais retirados clandestinamente da Floresta Amazônica.” (VEJA, 25/08/1999).
Abaixo, são dados alguns valores para representar a quantidade, em reais, que movimentam o comércio ilegal de animais retirados da Amazônia. Com base no texto acima, apenas um deles é possível. Qual é ele? Justifique.

a) 7,5 bilhões de reais
b) 800 milhões de reais
c) 700 milhões de reais
d) 75 milhões de reais
e) 7,5 milhões de reais