domingo, agosto 06, 2006

Parabéns Ponte Salazar!

Desde 1876 que se sonha com uma ponte que faça a travessia do Rio Tejo, ligando Almada e Lisboa. Depois de várias propostas ao longo dos anos, que passavam por ligações da zona da Rocha Conde de Óbidos a Almada, ou da zona do Beato ao Montijo, foi com Salazar, em 1958, que o Governo se decidiu a construir a desejada ponte. A obra foi adjudicada a uma empresa norte-americana e, depois de 4 anos de obras, a 6 de Agosto de 1966, custou 2 milhões e 200 mil contos e a cerimónia decorreu no lado de Almada, com a presença do Presidente da República Américo Tomás, e do Primeiro-Ministro António de Oliveira Salazar.
Assim nasceu a Ponte Salazar. Na altura, o visionário líder já tinha em vista o viaduto ferroviário, e se não tivesse ficado desligado do Governo, tal teria sido uma realidade mais cedo. Só pouco mais de 30 anos após a inauguração da ponte, foi possível o comboio da ponte. No entanto, graças aos governos PS, o comboio da ponte em vez de ser um instrumento privado de interesse público, logo, servindo o povo, tornou-se numa mina de ouro privada e num negócio de milhões.
Se fosse com Salazar, tal jamais sucederia. Inexplicavelmente alteraram-lhe o nome para Ponte 25 de Abril. No entanto, para mim, e para muitos outros que sabem valorizar este grande empreendimento de um dos maiores políticos de todos os tempos, ela será sempre Ponte Salazar. Penso que não custava nada deixarem ficar o nome do homem ligado a algo que ele projectou e mandou construir para servir os portugueses. Mas, a democracia, tal como ela é, censurou uma merecida homenagem.
Parabéns Ponte Salazar, pelos 40 anos. Que continue a cumprir muitos e mais anos!

7 comentários:

Ricardo Bernardes disse...

Não faz muito sentido que mantennhas designação "Ponte Salazar" e não uses a oficial, ainda que o objectivo seja homenagear o Dr. Salazar.

Já agora uma precisão, ele era Presidente do C. de Ministros, mas acredito que usando a expressão PM tenhas querido apenas tornar o post mais acessível.

Bom texto, e tb oportuno

DJ disse...

Se repararmos bem, a oficial desde o seu início que foi Ponte Salazar. Alguns esquerdistas é que lhe quiseram mudar o nome à força. O nome de origem é Salazar.
Quanto ao cargo, Salazar foi, inicialmente, Ministro das Finanças e, posteriormente, mesmo Primeiro-Ministro. Logo, por consequência, Presidente do Conselho de Ministros.

kitty disse...

Suponho que também tenhas ficado chateado quando Lenningrado mudou de nome?!?!

DJ disse...

Não kitty. Como já deu para perceber, sou de Direita. Logo, por mim desde Cuba, passando pela China e por mais um sem número de países, inclusivamente o nosso, mudavam-se todos os sinais de comunismo existentes. Nomes de ruas, cidades, etc. O Comunismo nunca trouxe nada de bom, ao contrário de Salazar.

Pedro Sá disse...

Post demasiado mau para ser verdade.

E já agora, também se mudava a Câmara de Almada não ?

DJ disse...

Bem, nem tudo se deve mudar. Há que manter sempre um sinal da passagem das coisas e das pessoas. Um só não faz tanto mal.

Ricardo Bernardes disse...

Independentemente de quem quis mudar o nome o facto é que mudou e parece pouso sensato não tomar como ponto de partida essa realidade.

Ser primeiro-ministro não significa ser presidente do conselho de Ministros nem o inverso (ver o caso fracês).

De resto o seu post está óptimo